Automatize suas tarefas com Gulp

| #frontend #gulp #automatizadores

Fala galera, faz um bom tempo que não posto nada aqui, e para compensar isso, hoje começarei uma nova série: Automação de Tarefas. Nesse primeiro post, falarei sobre o Gulp, meu automatizador de tarefas preferido.

Automatizadores de tarefas são ferramentas que ajudam nós, desenvolvedores, a realizar tarefas repetitivas, tais como: minificação de arquivos, concatenação, testes, entre outras coisas essenciais para o desenvolvimento de um código bom e rápido.

Agora que você já sabe para que um automatizador de tarefas serve, vamos botar a mão na massa!

Instalando o Gulp

Para instalar o Gulp, é necessário ter instalado em sua máquina, o Node.js. Caso já tenha instalado, basta rodar o seguinte comando na sua linha de comando, para instalar o CLI:

npm install -g gulp

Para verificar se o Gulp foi instalado corretamente, execute:

gulp -v

Se retornar a versão do Gulp, a instalação foi um sucesso.

Iniciando a automatização

O Gulp faz uso do Gulpfile para a configuração das tarefas.

Para esse teste, criei a seguinte estrutura:

|teste-gulp/
|--src/
|----script.js
|----main.js
|--Gulpfile.js

Nele faremos a minificação dos arquivos js, e depois renomearemos os arquivos minificados. Para isso precisamos instalar alguns plugins - o Gulp faz uso desses plugins para a criação de tarefas - utilizaremos os seguintes plugins:

  • gulp-uglify: para minificar os arquivos js.
  • gulp-rename: para renomear os arquivos minificados.

Execute o comando abaixo para instalar os plugins:

npm install gulp gulp-uglify gulp-rename --save-dev

Instalamos novamente o Gulp. Porque o que foi instalado anteriormente foi o CLI - responsável por rodar o comando ‘gulp’ na linha de comando - e o instalado agora é o local, usado para rodar os testes no projeto. Agora, vamos criar o nosso Gulpfile:

// Carregamos o Gulp e os plugins através da função 'require' do Node.js
var gulp = require('gulp');
var uglify = require('gulp-uglify');
var rename = require("gulp-rename");

// Definimos o diretório dos arquivos
var js = "./src/*.js";

// Criamos uma nova tarefa através do 'gulp.task' e nomeamos de minify-js
// Essa tarefa será responsável por minificar os arquivos js
gulp.task('minify-js', function() {

  // Acessamos o diretório dos nossos arquivos js
  return gulp.src(js)

  	// Usamos o uglify para minificar os arquivos js
    .pipe(uglify())

    // Renomeamos com .min o final dos nossos arquivos js
    .pipe(rename({
            suffix: '.min'
        }))

    // Pasta de destino dos nossos arquivos minificados js
    .pipe(gulp.dest('./src/'));
});

// Tarefa padrão quando executado o comando "gulp"
gulp.task('default',['minify-js']);
 
// Tarefa que ficará monitorando os arquivos, caso tenha alguma alteração, ele rodará novamente, comando "gulp watch".
gulp.task('watch', function() {
    gulp.watch(js, ['minify-js']);
});

Feito isso, para rodar as tarefas, execute o comando:

gulp

Ele executará todas as tarefas e ficará esperando mudanças nos arquivos.

Conclusão

Como vimos, o Gulp é um ótimo automatizador de tarefas que facilita muito nosso desenvolvimento. Várias outras tarefas podem ser executadas, além da mostrada nesse tutorial. O Gulp é um projeto muito bacana, caso você queira contribuir, acesse o repositório no GitHub e veja como você pode ajudar.


Mateus Medeiros - Desenvolvedor Front End

Autor

Mateus Medeiros

Desenvolvedor Front End apaixonado por novas tecnologias.

Comentários